ESTOU FICANDO LOUCA 8


13-por-ai-9

Como os psicopatas bagunçam sua cabeça, de propósito

(baseado no texto de Donna Andersen)

 

A grande maioria das pessoas que tiveram um envolvimento com psicopatas pronuncia a mesma frase, com leves modificações: “Eu sinto que estou ficando louca.”

É exatamente assim que os psicopatas querem que você se sinta. Sabe por quê? Quando você está confusa e insegura de si mesma, você é mais moldável, mais fácil de ser controlada e é isso que os psicopatas mais querem: controlar você.

Como é que eles fazem você se sentir louca?

MENTIRAS, desde o olá até o adeus.

Essa é a primeira grande estratégia. Embora todos nós contemos mentiras de vez em quando para proteger alguém ou para salvar a nossa pele, os psicopatas mentem porque eles têm um propósito bem definido.

A contação de mentiras começa logo no começo do seu envolvimento. Eles mentem já na razão pela qual se aproximaram de você. Não é a que você achou que era. Amizade, camaradagem no trabalho, bons vizinhos, relacionamento romântico, tudo serve de fachada para uma única intenção: explorar você e se divertir. Psicologicamente, essa tática é muito deletéria para você.

Você nem sabe, mas ele vê você como um alvo que tem algo que ele quer. Então ele condiciona você a prosseguir exatamente de acordo com os planos dele. Você está sendo monitorada e não tem a mínima desconfiança dessa manipulação. Todo o envolvimento com ele é baseado no engodo, e ele o mantem do início ao fim.

Mais cedo ou mais tarde você acaba pegando algumas mentiras. Mas quando você questiona o psicopata, ele nega totalmente e ainda se mostra indignado ou magoado ou furioso (depende do que for estrategicamente mais adequado) que você ousou duvidar dele. Aí ele vira tudo do avesso, e você é que é a culpada.

Tudo isso tem o objetivo de fazer você duvidar de si mesma.

Ele até diz: “Eu JAMAIS faria uma coisa dessas!” e você fica impressionada com a intensidade da declaração.

Isso acaba levando à dissonância cognitiva, que é uma situação em que duas ou mais crenças, valores ou ideias contraditórias coexistem. Os seres humanos buscam coerência interna, portanto, você terá que descartar alguma coisa.

Resumindo:

  1. Você descobre discrepâncias nas histórias que o psicopata conta
  2. O psicopata nega veementemente suas observações, acusa você de infidelidade, de paranoia até por ousar questioná-lo
  3. Você acredita que você e o psicopata pensam igual quanto ao relacionamento de vocês, e nem desconfia que o plano dele é outro: explorar você
  4. O que você vê não combina com as negações intensas dele. Você acredita que o seu envolvimento com o psicopata é autêntico, (e é, mas só da sua parte), então a única forma de resolver a dissonância cognitiva é aceitar que você está errada
  5. Isso significa que sua percepção da realidade está avariada, e por isso você se sente ficando louca

 

Esse padrão se repte e se repete. Você descobre uma mentira, o psicopata encobre com outra mentira. Você diz que o psicopata descumpriu uma promessa, ele nega que jamais fez uma promessa. Você vai ficando cada vez mais frustrada e perturbada, e o psicopata começa a falar que você tem problemas psicológicos.

Ele expressa carinhosa preocupação com seus esquecimentos, com sua paranoia. Pode até sugerir que você procure um psiquiatra ou um psicólogo. Afinal, você precisa se tratar. Se você capitula e vai, é tudo o que ele queria. Você está no papo.

Ele espalha a notícia na sua família, no seu local de trabalho, entre seus amigos, onde for conveniente. Para ele, lógico. Ele até pode convencer o psiquiatra a lhe dar remédios controlados. Pode chegar a recomendar internação psiquiátrica.

Constantemente ele lhe diz que você é desequilibrada, louca, demente, e você começa a acreditar.

Como escapar disso tudo e começar a se recuperar?

Antes de mais nada, saiba quais são as características e as táticas dos psicopatas.

Isso vai ajudar você a entender o que foi que aconteceu:

  1. Você era um alvo
  2. O psicopata se aproveitou de suas características humanas como confiança, empatia, solidariedade, bondade, prestatividade
  3. Suas percepções estavam corretas desde o início

Você não está ficando louca. A desorientação que você sente é uma reação normal a uma situação anormal, que é o envolvimento com um psicopata. Todo esse envolvimento estava baseado em engodo e os jogos psicológicos do psicopata foram todos intencionais.

 

Júlia Bárány


Deixe um comentário

8 pensamentos em “ESTOU FICANDO LOUCA

  • EsperancaSim
    EsperancaSim

    Nem acredito que encontrei esse lugar de apoio e informação.
    Estou num estado que nem sei que nome tem… enquanto lia os artigos, parecia que um enorme, gigantesco quebra-cabeças (minha vida) ia finalmente se montando. E olha que foram anos, ou melhor, décadas, de pecinhas todas espalhadas e amassadas.
    Quero agradecer muito mesmo por esse espaço. Agora que cheguei neste ponto, preciso falar. E aqui posso fazer isso.

    Ainda estou na fase do ‘será possível ? minha mãe uma psicopata?’… mas, apesar do questionamento, sei que a resposta (triste, desoladora, ainda doída pra mim) é SIM, SIM ela é.

    Demorei muito tempo pra chegar neste amadurecimento emocional. Muito.
    Tentei me matar quando era ainda apenas uma criança. Não conseguia entender aquela vida. Apesar de não ter tido êxito, eu queria sim morrer. E, adivinhem ? Quando a mãe soube,a culpa por esse ato recaiu toda sobre mim, na época criança. Ela posou de vítima, caiu de cama e todas as atenções de apoio se voltaram para ela, coitada , que tinha uma filha doente que quis se matar.

    É doído sim. Mas, agora que encontrei esse grupo e toda essa informação científica sobre psicopatia, começo a sentir a leveza chegando à minha vida… aos poucos, mas sinto que ela está vindo.

    Se puderem comentar, por favor, façam…é muito importante esse compartilhamento.

    obrigad@.

      • Micaela Hon
        Micaela Hon Autor do post

        Procure afastamento pelo menos emocional de sua mãe, caso o afastamento físico não seja possível. Uma maneira eficiente de não sofrer mais abuso é deixar de jogar o jogo dela.
        Ela sempre vai tentar vampirizar você, porque o sofrimento dos outros é alimento para o psicopata.
        Sabendo quem ela é, e que isso não vai mudar, pois psicopata não tem cura, você se isola emocionalmente dela. Imagine-se envolta em um manto protetor, dos pés à cabeça, que não permite que nada penetre e a machuque.
        Faça esse exercício toda vez que se sentir vulnerável.
        Desculpe a demora em responder… E continue compartilhando porque botar para fora todo esse horror ajuda a se livrar dele.

        • EsperancaSim
          EsperancaSim

          Micaela, o afastamento físico é parcial, mas já é alguma coisa.
          O ‘não entrar no jogo dela’ é que vai fazer a diferença na minha vida; e como é difícil!
          Quando vejo, já caí novamente na rede dela.
          Mas, agora que estou consciente disso, vou me esforçar para não cair na dela.
          Vou usar a técnica de visualizar o manto protetor.
          … que bom que vocês estão por aqui.

          • Micaela Hon
            Micaela Hon Autor do post

            Querida EsperancaSim, espero que você esteja bem e conseguindo praticar as sugestões. Desculpe o silêncio, eu também preciso de férias de vez em quando.
            Quando bem praticado, o manto protetor é poderosíssimo.
            um grande abraço

  • regina oliveira

    Comecei um relacionamento que parecia – o homem perfeito – tudo que eu não tive até meus 45 anos encontrei naquele homem – durante 7 anos me deixei enganar. Tentando entender anos depois quem era aquele homem que parecia ser um e em determinadas situações era o oposto dele mesmo… ele veio morar na minha casa mas com um ano dentro de casa pude me ver numa situação quase sem saídas – totalmente apaixonada comecei a ver que meu coração estava sempre no comando e eu não podia mais permitir aquela situação… mentiras, individualista, grosserias sem fim quando era cobrado ser transparente, uma vida oculta – mentiras e mais mentiras – jurava até a morte que era verdade o que falava pra consertar as mentiras.
    Até que decidi ver a razão e não o meu coração – eu sabia que ia doer mas estava doendo mais com a presença dele convivendo comigo – ele se mostrou quem era quando mandei ele ir embora da minha casa – passou a me xingar mais ainda – dar soco nas paredes, nos móveis, chorava pra me comover, como fez várias vezes – fui na delegacia – LEI MARIA DA PENHA – no forum – quando ele recebeu a intimação pra sair – falei vc saia numa boa me deixe em paz que eu retiro o processo – e assim o final feliz – Graças a Deus estou em paz – não sofri – porque mais estava sofrendo com ele na minha vida – só me cobrei por não ter feito antes, e só fui entender que ele sofre de psicopatia quando comecei a pesquisar o comportamento dele que não era normal. Vi que tudo que fala sobre psicopatas – em tudo eu sobrevivi…. faltava atitude!!!!!

    • Micaela Hon
      Micaela Hon Autor do post

      Regina, parabéns por ter conseguido dar um ponto final neste abuso. O seu relato é muito importante para outros sobreviventes. Agora é reconstruir sua vida e saber-se merecedora de alegria, felicidade e amor. Boa reconstrução!